23 setembro 2013

Ler é o melhor remédio


Mais um post sobre leitura. Por quê? Porque a leitura está em todo lugar. Quando você acorda, lê as horas. Quando vai pegar o ônibus, lê o letreiro dele. Quando vai para a faculdade ou trabalho, lê as aulas ou seus projetos profissionais. E, no fim do dia, tem coisa melhor do que pegar seu livro de cabeceira e dar uma lidinha até pegar no sono?

Hoje uma amiga minha me pediu sugestões de livros, e, se eu sugerisse olhar no meu perfil do skoob, ela ficaria muito desorientada, apesar de eu não ser uma leitora tão assídua como muitos. Então, pensei comigo "Porque não indicar uma leitura divertida, cheia de similaridades com nosso dia-a-dia e de fácil leitura? Porque não o meu escritor favorito de comédia (se é que pode ser considerada comédia ou apenas situações engraçadas)?" 

Ladies and gentlemen, Luis Fernando Verissimo!


Para começar, o LFV é filho de um dos maiores escritores brasileiros: o Érico Verissimo, autor de O Tempo e o Vento e Incidente em Antares. Além disso, é gaúcho, abriu a edição de dez anos da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), é músico, cartunista e tem um prêmio Jabuti.

LFV herdou o talento do pai (graças a Deus!), e escreve quase que todos os gêneros literários. Suas crônicas são as minhas preferidas. Através delas, ele retrata situações cotidianas, que nos faz lembrar sempre de experiências nossas ou de conhecidos.

Algumas obras de LFV são:
  • O Analista de Bagé (crônicas);
  • Comédias da Vida Privada (crônicas);
  • Comédias para se Ler na Escola (contos);
  • A Mesa Voadora (crônicas);
  • As Cobras (cartum);
  • A Família Brasil (cartum);
  • O Jardim do Diabo (romance).
A Família Brasil

As Cobras


Algumas obras foram transformadas em séries, filmes, quadrinhos, peças de teatro. Outras, vivem viajando de mão em mão e plantando sementes nas cabeças de milhares de leitores mundo afora. Luis Fernando Verissimo me ensinou que não importa o quê, mas ler. Ler de tudo, pois assim é que se muda o mundo.


Ler...

Ler é o melhor remédio.
Leia jornal...
Leia outdoor...
Leia letreiros da estação do trem...
Leia os preços do supermercado...
Leia alguém!
Ler é a maior comédia!
Leia etiqueta jeans...
Leia histórias em quadrinhos...
Leia a continha do bar...
Leia a bula do remédio...
Leia a  página do ano passado perdida no canto da pia enrolando chuchus...
Leia a vida!
Leia os olhos, leia as mãos. Os lábios e os desejos das pessoas...
Leia a interação que ocorre ou não entre física, geografia, informática, trabalho, miséria e chateação...
Leia as impossibilidades...
Leia ainda mais as esperanças...
Leia o que lhe der na telha...
...mas leia, e as idéias virão!

*Texto do LFV extraído do site da PUC-Rio.


XOXO,
Brunna.

2 comentários:

  1. ler é o melhor remedio <3333
    concordo super!

    eu só li um livro do Verissimo e adorei :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou muito fã dele, quero comprar todos que vejo pela frente!

      Excluir