27 maio 2013

Darcy Bicentenário


Em 28 de janeiro de 1813, foi lançado um dos maiores clássicos da literatura mundial: Orgulho e Preconceito (originalmente Pride and Prejudice), da Jane Austen. O Sr. Darcy era apresentado ao mundo, se tornando um dos maiores herois românticos de todos os tempos. Elizabeth, a doce e sensata segunda filha dos Bennet, tornava-se imortalizada pelas páginas encantadoras de Austen. Acabei sucumbindo a esses anciões que ficam mais jovens a cada dia e li a obra. E, se eu não tivesse outras na fila, poderia relê-la imediatamente.

Minha Darcymania começou pela ordem errada: primeiro assisti ao filme de 2005, com Keira Knightley e Matthew Macfadyen nos papeis de Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy, respectivamente. Premiadíssimo e um dos melhores do gênero, ganhou um BAFTA e foi nomeado a quatro Oscar e dois Golden Globe, entre outras nomeações. Posso dizer que o filme é lindo, as locações e a trilha sonora deixam tudo mais mágico e mais fiel à obra de Austen.

Lizzie e Sr. Darcy acima e toda a família Bennet abaixo (da esquerda
para a direita: Lydia, Sr. Bennet, Jane, Sra. Bennet, Kitty, Lizzie e Mary).
Depois, por influência de minha melhor amiga, comecei a assistir uma das mais criativas e brilhantes adaptações de Orgulho e PreconceitoThe Lizzie Bennet Diaries, um vlog com episódios de curta duração que iam ao ar duas vezes por semana no YouTube. Estrelado por Ashley Clements e Daniel Vincent Gordh como Lizzie e Darcy, logo a websérie se tornou uma das minhas favoritas. Com o mesmo apego a que assisti ao filme de 2005, vi que LBD me viciou de um jeito que eu contava os dias para o lançamento dos episódios inéditos.Composta de 100 episódios principais, LBD ainda conta com outras webséries secundárias, como a de Lydia (irmã mais nova de Lizzie), Maria Lu (irmã de Charlotte, melhor amiga de Lizzie), Pemberley (empresa de Darcy), e do  Sr. Collins. Dando suporte à série principal, elas adicionam extras que nos deliciam e nos ajudam a entender a história com mais detalhes.

Darcy e Lizzy acima, e abaixo: Charlotte, Lizzy, Jane, e Lydia (em cima).
Depois que a websérie acabou, me vi obrigada a assistir/ler qualquer coisa relacionada a Orgulho e Preconceito. Então, consegui o filme de 1940, com Greer Garson e Laurence Olivier nos papeis dos protagonistas. Ganhador do Oscar de Melhor Direção de Arte, o filme é lindo, todo em preto e branco. Outro clássico que merece ser conferido por todos!

Ainda há outras adaptações que merecem destaque: a série britânica de 1995, com Jennifer Ehle e Colin Firth, ganhadora do BAFTA de Melhor Atriz e indicada a vários outros prêmios; o livro Orgulho e Preconceito e Zumbis, um dos primeiros do gênero mash-up classic (“clássico mistureba”), conta com a colaboração de Seth Grahame-Smith à história de Austen; e o filme O Diário de Bridget Jones, de 2001, que não chega a ser uma adaptação, mas tem características fortes e semelhantes à obra de Austen, chegando a ter o protagonista Mark Darcy (!) interpretado por Colin Firth, com Renée Zellwegger como Bridget.

Outras histórias (e até fanfictions), frutos da imaginação alada de fãs da obra, foram sendo escritas e publicadas oficialmente ou não, fazendo a alegria de quem ainda não teve o bastante de Dizzie. Algumas obras são: Darcy & Elizabeth: Nights and Days at Pemberley e Mr. Darcy Takes a Wife, da Linda Berdoll; Letters from Pemberley: The First Year e More Letters From Pemberley, da Jane Dawkins; Mr. Darcy's Diary, da Amanda Granger; The Darcys and The Bingleys, da Marsha Altman; e Mr. Fitzwilliam Darcy: The Last Man in the World, da Abigail Reynolds (eu mesma tenho uma pasta cheia de e-books das histórias).

Mais ainda, Emma Thomas reuniu duas obras que marcaram época (cada uma à sua maneira) e juntou-as numa só história: Cinquenta Tons do Sr. Darcy – Uma Paródia. A obra (que infelizmente ainda não tive o prazer de ler) promete ser hilária e cheia de surpresas no comportamento tão comedido de Lizzy e Darcy, tal como estávamos acostumados na obra original.

1 - Lizzy e Sr. Darcy no filme de 1940. 2 - Sr. Darcy e Lizzy na série de 1995 da BBC. 3 - Orgulho e Preconceito e Zumbis.
4 - Mark Darcy, Bridget e Daniel Cleaver em O Diário de Bridget Jones. 5 - Cinquenta Tons do Sr. Darcy.
E, como estamos comemorando um aniversário bicentenário, ler um livro ou assistir um filme é muito pouco para uma obra que conquista mais fãs a cada dia. Precisamos nos embebedar e nos deixar levar por uma história tão antiga e ao mesmo tempo tão atual: a busca do par perfeito. Para isso, fiz uma listinha com os links mais interessantes da história de Dizzie:

Quem quiser conferir, abaixo o trailer de Orgulho e Preconceito (2005) e do primeiro episódio de The Lizzie Bennet Diaries (em inglês).

    



XOXO,
Brunna.

6 comentários:

  1. Ai, eu tenho muita vontade de assistir e ler o livro Orgulho e Preconceito! Um dia ainda vou ler e assistir hahah
    :*

    ResponderExcluir
  2. Ai ai ai, um dia comecei a ver o filme mas faz muuuuuito tempo, nem vi uns 10min e nem quis ver todo. Hoje eu quero ver e talvez ler o livro também!

    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tente assistir de novo! Não vai se arrepender. ;)

      Excluir
  3. Eu amooo esse filme! Saio recomendando pra todo mundo! Formei até seguidores: Geysiane e meu namorado kkkkkkkkkkkkk
    Tenho o livro também. É um filme romântico e muuito inteligente. Vale a pena cada pipoca!

    ResponderExcluir
  4. Eu amooo esse filme! Tenho até o livro e formei seguidores: Geysiane e meu namorado kkkkk.
    Vale à pena cada pipoca *------*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo, Pri. Quem me fez seguidora de Orgulho e Preconceito foi minha irmã!!

      Excluir